Seção principal

O autismo não é causado pela gripe durante a gravidez, nem pela vacinação


Um estudo com 196.000 crianças constatou que não havia correlação entre influenza durante a gravidez, vacinação contra influenza e o problema do transtorno do espectro do autismo infantil (TEA).

O autismo não é causado pela gripe durante a gravidez, nem pela vacinação

Em um estudo publicado na JAMA Pediatrics, 196.929 crianças foram examinadas para o desenvolvimento do desenvolvimento de pelo menos 24 semanas de gravidez. As mães foram diagnosticadas com influenza em 0,7% (1.400 mulheres), enquanto 23% (45.231 mulheres) foram diagnosticadas com vacina contra influenza. Mais tarde, 1,6 por cento (3101 crianças) tinham TEA. sem correspondência entre autismo e vacinação no segundo e terceiro trimestres de gripe. Anteriormente, foi sugerido que a vacinação no primeiro trimestre e o distúrbio do espectro do autismo podem estar correlacionados, mas isso não foi confirmado em pesquisas significativas. a pesquisa não conseguiu estabelecer uma relação causal entre influenza, vacinação contra influenza e aparecimento de distúrbios do espectro do autismo. Como em qualquer caso, é importante dizer que existem, é claro, limitações à pesquisa: nesse caso, os profissionais não puderam testar outros fatores predisponentes e o diagnóstico de TEA não pôde ser confirmado (apenas confirmado) esclarecer a relação entre uma dada vacina contra a gripe e o TEA exige exames adicionais.